Avaliação positiva de Damares mostra conexão dos mais pobres a Bolsonaro

A avaliação positiva da ministra Damares Alves (Mulher) no Datafolha sinalizou a políticos que a agenda conservadora nos costumes segue forte e é hoje a principal conexão dos mais pobres a Jair Bolsonaro. Há divergência, porém, na esquerda e no PT, sobre como reagir.

Uma ala diz que é preciso religar-se aos evangélicos, desbancando o público da ministra. Outra aposta que a única forma é mostrar que, ainda que a economia melhore, os frutos não chegarão ao andar de baixo.

Damares é a única ministra de Bolsonaro, entre os sete citados na pesquisa, que recebeu melhor avaliação entre os mais pobres do que entre os mais ricos.

A percepção de dirigentes políticos é a de que, além da religião, pesa a seu favor o discurso em defesa da família, ainda que numa visão estreita do termo.

PT

Em reuniões recentes do PT, o ex-prefeito Fernando Haddad avaliou que saiu derrotado na eleição presidencial de 2018 principalmente porque a direita conquistou as camadas de menor renda. O partido acreditava ter vantagem em razão dos programas sociais.

Uma das ideias aventadas é ouvir evangélicos e verificar quais os assuntos na área de costumes podem ser assimilados pelo PT. Líderes de centro-direita e aliados à esquerda veem a tentativa com ceticismo e classificam a estratégia como “batalha perdida”.

 

Fonte: Folha de São Paulo