BNDES antecipa cronograma e decide pagar R$ 100 bi ao Tesouro

Num gesto que alivia ao menos parte da pressão sobre Michel Temer e ajuda o governo a fechar as contas de 2018, o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, antecipou o cronograma de pagamento dos R$ 100 bilhões pegos pelo banco em empréstimos com o Tesouro. A decisão foi tomada em reunião com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, na segunda (7). A expectativa era de que o dinheiro só saísse no fim deste ano. Os recursos são vitais para o cumprimento da chamada regra de ouro.

O BNDES se comprometeu a entregar todo o montante em duas parcelas: a primeira já no mês que vem, junho, e a segunda em julho. Em março, o banco havia devolvido aos cofres da União R$ 30 bilhões, do total de R$ 130 bilhões.

Sem o dinheiro do BNDES, Temer poderia incorrer em crime de responsabilidade, quebrando a norma que proíbe a contratação de empréstimos para o pagamento de despesas correntes, como salários de servidores.

 

Fonte: Folha de São Paulo