Farelo de soja é destaque na balança comercial do Brasil

Um dos destaques da balança comercial do agronegócio deste ano é o farelo de soja. As exportações do mês passado foram 43% superiores, em volume, às de igual período de 2017. Os preços subiram 20%.

Volume e preços maiores garantiram ao Brasil receitas, em julho, 72% superiores às de igual período do ano passado, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Líder nas exportações mundiais de soja em grãos, o país conseguiu elevar também as vendas externas de farelo.

Um vácuo deixado pela Argentina no mercado externo e consumo interno retraído permitiram ao Brasil esse ganho no comércio mundial.

Os argentinos, importantes no mercado de farelo, produziram 20 milhões de toneladas a menos de soja na safra mais recente. Com isso, perderam participação no mercado externo.

As coisas não andaram bem também no mercado interno brasileiro. A desaceleração na produção de proteínas, principalmente nos setores de frango e de suíno, respingou sobre o consumo interno de ração.

O aumento de exportações de farelo de soja já permitiu ao país atingir receitas de US$ 4,1 bilhões (R$ 15 bilhões) de janeiro a julho deste ano com esse produto, 33% mais do que em igual período do ano passado.

O farelo ajuda a engrossar o saldo da balança comercial brasileira. As exportações do complexo soja deverão render US$ 37,5 bilhões (139 bilhões) neste ano, segundo a Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais). Até julho, o país já havia atingido US$ 27 bilhões (R$ 100 bilhões).

 

Fonte: Folha de São Paulo