Huck só deve entrar na briga ‘mais perto da eleição’, diz Freire

Roberto Freire, presidente do Cidadania, disse que Luciano Huck não vai deixar a Globo “tão cedo” e só deve se filiar (ao partido), caso encare 2022, “mais perto da eleição”.

O ex-senador e ex-PPS foi um dos convidados de jantar que o apresentador ofereceu semana passada a lideranças políticas em sua casa, no Rio.

À mesa estavam também FHC, o governador gaúcho Eduardo Leite, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, Armínio Fraga, os ex-ministros Mendonça Filho e Raul Jungmann e o deputado federal Daniel Coelho – além de Eduardo Mufarej, do RenovaBR, e Leandro Machado, do Agora!

Alguns dos presentes se mostraram unânimes ao resumir o cenário: Huck seria o nome capaz de quebrar a polarização da disputa de 2022. Eles têm mostrado pesquisas para convencê-lo a entrar em cena.

O apresentador tem promovido encontros desse tipo com o mais variado mailing. Ao que consta, não vai parar. Angélica dá o ar da graça, sem participar da conversa – mas mostra simpatia pela ideia de o marido entrar na política.