Ministro anuncia novo campus do Instituto Federal da Bahia

Em agenda na Bahia, nesta terça-feira, 2, o ministro da Educação, Rossieli Soares, visitou o município de Candeias e anunciou a criação de um novo Campus Avançado do Instituto Federal da Bahia (IFBA). Na ocasião, o ministro falou sobre a importância de se melhorar a educação no país.

“Quando qualquer um vê uma criança, a gente deposita toda a esperança. Tudo que a gente quer é que ela tenha um futuro melhor. E não tem outro caminho que não seja pela mão da educação. É isso que Salvador e muita gente tem feito no Brasil. É a demonstração de que pouco a pouco a gente pode e vai conseguir vencer essa barreira: o desafio de que nossa educação precisa ser melhor para o bem da nossa gente”, destacou Rossieli. As atividades no novo Campus do Instituto Federal começam em breve. É necessário aguardar a doação do terreno pela prefeitura.

Durante a solenidade, Rossieli destacou também a importância da educação técnica na missão de transformar o Brasil. “Quem vai para um instituto federal, quem faz educação técnica, tem empregabilidade e, além disso, continua estudando depois. O que viemos entregar aqui em Candeias é, sim, um futuro melhor. Nós precisamos transformar o país e isso só se faz por meio da educação”, frisou o ministro.

Renato Anunciação, reitor do Instituto Federal da Bahia, também salientou a importância do IFBA. “A chegada de um instituto federal oportuniza a todos a poder participar. A chegada do IFBA é uma oportunidade: a educação profissional salva e prepara a pessoa para a vida. É uma grande oportunidade para a cidade e para a região”, destacou.

História

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) é resultado das mudanças promovidas no antigo Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (Cefet-BA). Criado em 1910, foi a primeira Escola de Aprendizes Artífices e, com o decorrer dos anos, passou por distintas modificações, chegando a IFBA em 2008. Hoje leva ensino público, gratuito e de qualidade a 22 cidades da Bahia e conta com cerca de 18.880 estudantes (2017), 1.372 professores efetivos, 192 professores substitutos e 1.098 técnicos-administrativos.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação – Foto: Divulgação