Nem o mercado e nem o Congresso levam a sério proposta de moeda única com Argentina

Apesar do interesse de Paulo Guedes no assunto, dois ex-presidentes do Banco Central afirmam que a criação da moeda única com a Argentina seria péssimo negócio para o Brasil.

Os dois especialistas viram no anúncio interesse puramente político —e não do presidente Mauricio Macri. Para um analista experimentado, é Bolsonaro quem tenta se favorecer com a polarização na eleição argentina.

As cúpulas do Congresso e do STF estavam em um jantar em Brasília quando a notícia da moeda única começou a pipocar. O endosso de Guedes à tese desanimou os presentes. Tratado como “a esperança” do time de Bolsonaro, o ministro entrou para o clube dos que devem ter algumas falas solenemente ignoradas, disseram.

 

Fonte: Folha de São Paulo