Servidores públicos têm que fazer um esforço maior, diz secretário da Previdência

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, defendeu que os servidores públicos têm condições mais privilegiadas.

“Está sendo pedido a eles um esforço maior nesse processo”, afirmou, durante a apresentação da proposta de reforma da Previdência.

Sobre o forte lobby do funcionalismo público no Congresso, o secretário disse que “o processo de negociação é permanente”.

O secretário-adjunto de Previdência, Leonardo Rolim, explicou que estados e municípios poderão criar alíquotas extraordinárias para resolver déficit no sistema previdenciário dos funcionários.

O aumento da alíquota previdenciária ordinária para 14%, no entanto, é automático para aqueles servidores de estados e municípios com déficit nos regimes.

 

Fonte: Folha de São Paulo